Autoconhecimento no estudo para concursos

Na preparação para concursos, muitos correm em busca da fórmula mágica: quantas horas líquidas por dia? Qual o melhor material? Quantas vezes revisar na semana? Como estudar jurisprudência? Dou quantos intervalos para descanso?

A resposta para tudo isso está em você mesmo e ela não é igual à do seu amigo da faculdade ou da salinha de estudos. Não estou dizendo que não há métodos eficazes ou que você não deve seguir as diretrizes dadas pelos cursos especializados, mas sim que você deve adaptá-los à sua realidade, ou melhor, ao seu jeito de ser.

No começo de minha preparação para concursos, por exemplo, tentava iniciar o estudo cedo da manhã e raramente conseguia. Vivia bastante frustrado, pois queria chegar na biblioteca na mesma hora que meus amigos. Com o tempo, percebi que se eu acordasse mais tarde, meu estudo tinha bem mais qualidade.

Também me esforçava para não dar muitos intervalos, pois via alguns colegas estudando horas sem descanso. Pois bem, com o tempo entendi que eu funcionava melhor estudando entre 1h e 1h e 30 sem dar intervalo.

Desses exemplos, digo que a jornada para concursos é uma caminhada de autoconhecimento. Exige muito esforço, é claro, mas inteligência emocional também é de suma importância e muitas vezes é deixada de lado pelos concurseiros.

Dito tudo isso, vá atrás de métodos e cursos, converse com aprovados e descubra o que eles têm de dicas para te passar, mas lembre-se que você tem as suas particularidades e deve adequar todo esse mundo de informações a elas.
Por: @paulosergioocf (Equipe Canal Veritas)

#concursospublicos #dicaconcurso #procuradoria #pge #pgm #defensoria #dpu #dpe

Comentar via Facebook

Compartilhar