Planejamento de estudos – Post 2

COMO ELABORAR UM PLANEJAMENTO DE ESTUDOS (Post 2):

Bom, já falamos por aqui como é importante elaborar um planejamento antes de iniciar qualquer programa de estudo. Se você não leu, então corre lá no feed. 🏃♀💨

Agora, vamos te dar dicas de como fazer seu próprio planejamento, pois temos como objetivo te ajudar a ser muito mais que um #concurseiro, queremos te dar ferramentas para que você seja um estudante independente, capaz de escolher a própria metodologia e direcionar seus estudos, dotado de controle emocional e segurança, para não gastar tempo nem dinheiro com cursos/produtos desnecessários.

Primeiramente vamos elaborar um roteiro anterior à elaboração de um plano de estudos, isto é, vamos dizer o que deve ser analisado antes de fazer seu plano.

1)Escolha a área de interesse:

A utilidade principal dessa escolha é o estabelecimento de filtro para questões, materiais, provas, disciplinas mais relevantes e bancas que usualmente elaboram as provas da área.

Ademais, #foco é algo importante e te ajuda no quesito motivação. Durante a jornada, você precisará se lembrar algumas vezes das razões pelas quais escolheu aquele cargo, as quais vão te dar estímulo para seguir.

Parece algo óbvio falar que deve ser escolhida a área, mas muita gente começa a estudar querendo abraçar o mundo, fazer tudo que aparece pela frente. Muito provavelmente isso acarretará frustração e sensação de estar sem rumo em alguns momentos.

OBS.: Isso não significa que você não possa conciliar os estudos para áreas diversas, mas isso será analisado em um segundo momento.

2) Conheça as bancas:
Saiba as bancas que usualmente elaboram as provas da área escolhida. Isso vai te ajudar a elaborar o filtro na hora de resolver questões e, na hora do estudo, ajudará a manter a atenção no que possui maior chance de cobrança.

3) Selecione o material:
Escolhida a área para a qual vai prestar concurso, é hora de buscar os livros e materiais mais adequados.

Para isso, vale conversar com amigos que já estão na jornada, ler posts de aprovados, bibliografia de cursinhos. Agregue informações. Depois, analise os materiais, livros e veja o que te passa segurança quanto ao conteúdo (completude) e parece atender a sua metodologia de estudo.

Lembre que o ideal é manter o mesmo material e ir atualizando-o, uma vez que temos memória visual e nos acostumamos com a linguagem. A troca de material pode ser nociva ao processo de construção da base, caso feita de forma equivocada.

Gostou? Deixa o like aqui e manda para os amigos concurseiros.

Amanhã tem o último post dessa série.

Comentar via Facebook

Compartilhar